Páginas

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Constuindo o saber

 

          ,
Para o Brasil de ontem e hoje, não conserta sua educação, porque faz escola para empreiteiros, não para o aluno.



Depois de perder todas as oportunidades históricas anteriores, o Brasil precisa mais do que nunca tratar a educação básica como investimento, é indispensável a qualquer país que pretenda um lugar no mundo moderno, pois nunca a educação foi tão decisiva para construir uma economia próspera.


A informática e a automação criaram um cenário de competição internacional, a inovação tecnológica saiu dos laboratórios de pesquisa e desenvolvimento para o chão das fábricas, também trouxe à velocidade das mudanças e de produtos a supremacia das grandes empresas rápida e ágeis.


Caiu o valor da matéria prima e aumentou a do trabalho, faliu a mão de obra barata e a não qualificada. Neste mundo moderno, a sobrevivência econômica esta ligada, como jamais esteve, a competência da mão de obra e até dos consumidores, portanto da população inteira.


A educação fundamental quer dizer, o ensino universalizado e eficaz virou condição prevalente do desenvolvimento econômico.Em quanto maior é a qualificação das pessoas em um país maior é competição no mercado globalizado.


É preciso reinventar a escola.
Só reinventando a escola, vamos conseguir pensar em um país desenvolvido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário